• 23 de Março de 2015 --------------- 6 Comentários

    Distância que machuca a alma,
    e transborda meu coração.
    O tempo que  não apaga,
    mas que fere como espada.

    Distância, a lágrima que alaga,
    a dor que não para, a angústia que me mata.
    Saudade amarga, 
    solidão acompanhada.

    Distância do amor que por ti tivera,
    feito aquarela. Da luz de uma vela,
     ao longe na janela, feito menina cinderela.

    Distância de tudo:
    Do olhar, tocar, e de amar.
    Distância mesmo que cause saudade,
    não me traz o esquecimento. Me deixa cicatrizes, marcada no peito.
    E uma boca seca, ao vento.

     Blog –  Fanpage –  Twitter 


    Quer ler o post completo ? Venha ao Fala,Dantas e
    me diga o que achou!

    1. Tay Sanchez mar 24, 2015

      Jesuuuuuuuis!! Que poema lindo Pam!
      tá ai, distância causa dor, cicatriz, mas não traz o esquecimento!!

      Amo seus poemas!!
      Mil Beijos
      http://www.avidaemoutrostons.com.br

    2. Coisas de Meninas mar 24, 2015

      Nossa, emocionada aqui com esse poema, tipo saudade uma coisa tão dolorosa , mias da pra se vê sim rs o problema é esse , a gente ver a saudade :/ … Amei esse poema,acompanhar todos seus poemas agora Pam <3
      Beijos !
      http://atraspenteadeira.blogspot.com.br/

    3. Mone Venzel mar 24, 2015

      Lindo texto.. saudade é mesmo uma coisa chata… ^^
      bjin

      http://monevenzel.blogspot.com.br/

      • Pâmella Ferracini mar 25, 2015

        É um dos sentimentos, que fazem Despedaçar um “coração”. BeeijO ♥