• 14 de fevereiro de 2013 --------------- 3 Comentários

    Houve uma vez, em um tempo atrás, onde ainda nem tinha a pretensão de descobrir o significado do amor, um tempo onde não sentia agonia nem melancolia. Houve um tempo, em que meu coração vivia livre, leve e sempre feliz. Houve também, momentos em que ria quando lia, ou, ouvia algo sobre o amor. Como se eu fosse imune a ele.

    Que tolice não? Imune! Não compreendia, não acreditava, até que compreendi, senti, e então, passei a acreditar no amor, como se fosse o céu, o mar, o vento, as folhas, e, um simples tocar de chuva. Como a vida passou a ser diferente então, como tudo agora era mágico, e confuso.

    Talvez pareça clichê, mas o amor muda as pessoas, mesmo que algumas não admitem. Porém, houve um tempo, muito, muito distante que, senti o amor, vivi um amor, hoje, não sinto-o, não sei mais o que é amar, não sei o que é ser amada. Talvez, em um dia não muito longe, ele bate em minha porta. Porque, o que me define é o amor, e, o que me destrói é a falta dele.


    Quer ler o post completo ? Venha ao Fala,Dantas e
    me diga o que achou!

    1. Amanda chiodi fev 14, 2013

      adorei texto,bem bonito,beijos

    2. Lara Reis fev 14, 2013

      Que texto lindooo, você escreve muito bem, parabéns!!!
      Seguindo.
      Bisous.
      pequenomuffin.blogspot.com

    3. Karol dobrittz fev 22, 2013

      Amei o texto…perfeito…Parabéns…