• 10 de outubro de 2018 --------------- Deixe um comentário

    TRANSIÇÃO CAPILAR: RELATO DE UMA SEGUIDORA

    Ê kenguianes! Tudo bem com vocês? Hoje trouxe pra vocês a história da Pamela Dal Alva, que tem 25 anos e mora em São Paulo, capital. Ela mandou por e-mail seu depoimento sobre a transição capilar e eu espero que você goste muito.

    Se você quiser mandar seu depoimento pra mim também, é só mandar para seguidantas@gmail.com. Quero muito conhecer a sua história!

    MINHA TRANSIÇÃO CAPILAR – Pamela Dal Alva

    Olá, meu nome é Pâmela Dal Alva, tenho 25 anos e sou de São Paulo-SP. Antes de mais nada quero disser que: essa não é só uma história de auto aceitação capilar.

    O início

    Na minha época do ensino fundamental eu vivia com o cabelo preso e como sempre fui magrinha, isso gerava muito bullyng em cima de mim. Com 15 anos descobri a chapinha e passei a usar apenas na franja, sempre escutava as piadinhas de “cabelo duro”, “magricela”, “palito de churrasco”, “cabelo de bombril” entre outras coisas muito horríveis, passei em todo o cabelo e usava ele bem escorrido mesmo, eu fui aquelas pessoas que olhava que não tava alinhado já estava ali alisando de novo e de novo e de novo. Nessa mesma época fiz progressiva no meu cabelo e lembro que não gostei do resultado pois estava na cara que era um liso “falso” e com chapinha ele ficava com a aparência “natural”.

    O começo das mudanças na cor

    Em 2012/2013, quando arrumei meu primeiro trabalho, decidi pintar metade do cabelo de roxo, nessa época estava na faculdade e comecei namorar, um tempo depois acabei deixando a chapinha de lado por ele não querer que eu usasse, por um lado foi até bom pois já estava com preguiça de ficar enfiada lá no banheiro alisando o cabelo, fazia apenas na franja.
    MINHA TRANSIÇÃO CAPILAR - Pâmela Dal Alva
    No meio dessa indecisão capilar, entrou outras coisas no meio como descobrir que eu estava em um relacionamento abusivo, onde não podia mais mudar como eu queria ou vestir o que eu queria ou conversar com quem eu queria e as coisas foram ficando bem ruins, ele me vez não me enxergar bonita com nada, até que depois de um ano e meio de sofrimento dei um basta e a primeira coisa que decidi foi voltar com tudo que ele tinha me tirado, começando com meu amor próprio, depois com minhas redes sociais e  meu bem mais precioso que seria o blog.

    Aprendendo a cuidar do cabelo

    Em 2014, foi minha primeira Beauty Fair e a partir dai comecei a aprender a cuidar do meu cabelo, e cada vez mais queria mudar e mudar e sempre que ficava mal, para aumentar minha autoestima eu dava uma mudada no cabelo me renovando sempre e sempre, sem deixar que as lembranças do passado estragassem tudo o que tinha feito até o presente momento.
    Em 2016, acabei tendo um corte químico, pois meu cabelo já não tinha mais como recuperar a parte mais danificada dele, então resolvi cortar ele assim ele cresceria novamente porém mais saudável. Foi a melhor coisa que fiz.
    MINHA TRANSIÇÃO CAPILAR - Pâmela Dal Alva

    O novo recomeço

    A partir daí, mudei já meu cabelo para o azul, nessa época foi um pouco mais complicada estava sem emprego e estava bem difícil achar um, e ai em um dia numa social a mãe de uma amiga da minha irmã, me disse o seguinte: ” você tem 23/24 anos, você tem que ir atrás de um emprego e não ficar pintando o cabelo de azul.”, fiquei com tanta raiva tanta raiva, mas por respeito apenas falei que o cabelo era meu e as pessoas tinham que parar com preconceito pois o cabelo não defini se você é bom ou não para ter aquele emprego, levantei e sai. Arrumei um emprego e o que mais queria era la bater na casa dela e esfregar na cara dela meu salário.
    TRANSIÇÃO CAPILAR: RELATO DE UMA SEGUIDORA
    Depois disso fui ruiva de várias tonalidades, voltei para o roxo e a cada mudança fui ficando mais empoderada. Passei a usar roupas e deixar meu cabelo do jeito que muitos falaram que era feio para mim.

    Como estou hoje

    TRANSIÇÃO CAPILAR: RELATO DE UMA SEGUIDORA
    Hoje em 2018 para infelicidade de muitos meu cabelo não caiu, mas com a mudança repentina. Estou passando pela transição capilar novamente sem nenhum arrependimento. Decerto, hoje eu vejo que me reencontrei novamente e digo que é a melhor coisa que pude fazer.

    VEJA TAMBÉM

    Vejo como passar pela transição capilar sem tanto sofrimento no post abaixo:

    TRANSIÇÃO CAPILAR: COMO PASSAR SEM SOFRER

    AGORA É SUA VEZ: ME CONTA A SUA HISTÓRIA?

    VAMOS SER AMIGAS! Me segue no Instagram @faladantas, que tem dicas todos os dias.
    Temos um grupo do FalaDantas no Facebook onde tiro duvidas, pergunto o que querem ver e tudo mais!
    CLIQUE PRA SE INSCREVER NO CANAL

     

    17 de setembro de 2018 --------------- Deixe um comentário

    CUIDADOS BÁSICOS COM BOX BRAIDS

    E aí kenguianes, tudo bem com você? Vamos começar a semana com inspirações de box braids e é claro dicas de como mantê-las. Confesso que estou bem tentada a aderir nem que seja por uns dias essa mudanças, mas meu couro é bem sensível. Será que isso interfere? Qual o melhor material? Qualquer um coloca? Doí muito?

    CUIDADOS BÁSICOS COM BOX BRAIDS

    Essas e outras dúvidas serão sanadas aqui abaixo e com certeza você ao final da leitura vai procurar uma trancista para fazer a sua.

    CUIDADOS BÁSICOS COM BOX BRAIDS

    Reprodução

    ESCOLHA O MATERIAL CERTO PARA FAZER AS TRANÇAS

    Primeiramente o uso das braids pode pesar um pouco a cabeça dependendo da fibra utilizada, da quantidade de tranças e da grossura delas. No entanto este problema pode ser resolvido já na escolha do material.

    CUIDADOS BÁSICOS COM BOX BRAIDS

    Fibra / Lã / Jumbo

    A é bem leve e usada principalmente pelos homens. Elas não tem o mesmo brilho das fibras sintéticas e o resultado remete aos famosos dreads. Já a fibra mais tradicional pode ser pesada, por isso tem perdido espaço para uma uma versão melhorada conhecida como jumbo.  O Jumbo além de ser mais leve, oferece uma variedade de cores bem maior do que a fibra tradicional.

    COMO LAVAR AS BOX BRAIDS

    Você pode lavar as box braids até três vezes na semana. A única dica aqui é utilizar somente o shampoo, pois o condicionador deixa os fios mais oleosos, além de deixar o material sintético mais escorregadio e desmanchar as tranças mais facilmente.

    CUIDADOS BÁSICOS COM BOX BRAIDS

    Na hora de secar ao contrário de qualquer outro tipo de cabelo, a secagem natural não é recomendado. Isso porque pode acabar acarretando o aparecimento de fungos e mofo na suas tranças. A melhor saída é sempre secar os fios com o secador.

    Na hora de aplicar o shampoo, não esfregue os cabelos, senão você vai acabar estragando o seu trabalho.

    COMO TIRAR AS TRANÇAS AFRO?

    Antes de retirar-las é preciso cortar as pontas. Se você optou pelas tranças solta, decerto você vai precisar corta uma boa parte da trança para daí poder desmanchar.

    CUIDADOS BÁSICOS COM BOX BRAIDS

    Reprodução

    Mas tenha cuidado para não cortar o seu cabelo junto com a  trança sintética.

    COMO DORMIR COM AS BOX BRAIDS

    Na hora de dormir envolva as tranças em uma touca de seda ou aquelas feitas com meia-calça. Se você já tem o habito de touca de cetim vai entender o porque. além de evitar o frizz a touca deixará suas tranças mais bonitas por muito mais tempo.

    DIVERSOS PENTEADOS COM AS TRANÇAS

    Os dreadlocks, as tranças rastafari, e agora o box braids estão com tudo e não podemos negar. Esse estilo além de lindo, tem toda a liberdade de fazer diversos penteados ou usá-los soltos mesmo. Portanto não tem desculpas para fazer as tranças. Confira alguns penteados estilosos com as braids.

    CUIDADOS BÁSICOS COM BOX BRAIDS

    Reprodução

    Dá pra usar as tranças de diversas maneiras, tamanhos e cores. Cabe a você ter criatividade e identificar o que mais combina com vocês.

    AS TRANÇAS AJUDAM NA TRANSIÇÃO CAPILAR?

    Certamente que sim! Se você pretende passar pela transição capilar ou já está passando e etá sendo difícil: Coloque as tranças. As tranças vão camuflar as texturas diferentes da transição e caso você queira fazer o BC completo, fique a vontade.

    CUIDADOS BÁSICOS COM BOX BRAIDS

    Reprodução

    As tranças podem ser colocadas em diversos tamanhos e o seu cabelo precisa estar com no minimo de quatro a cinco dedos para receber o material da trança sintética.

    CONFIRA MAIS INSPIRAÇÕES DE BOX BRAIDS

    CUIDADOS BÁSICOS COM BOX BRAIDS

    Reprodução


    VEJA TAMBÉM

    Agora que já entendeu um pouco mais sobre as tranças afro, aproveite e crie sua rotina capilar em casa com as melhores dicas para um detox.

    DETOX CAPILAR: ROTINA CAPILAR EM CASA

    AGORA É SUA VEZ: TEM VONTADE DE FAZER BOX BRAIDS?

    VAMOS SER AMIGAS! Me segue no Instagram @faladantas, que tem dicas todos os dias.
    Temos um grupo do FalaDantas no F00acebook onde tiro duvidas, pergunto o que querem ver e tudo mais!
    CLIQUE PRA SE INSCREVER NO CANAL

    25 de maio de 2018 --------------- 2 Comentários

    COLOCANDO A AUTOESTIMA LÁ NO ALTO

    Ê mulher! Hoje vou trazer para vocês a história da Larissa Santana, que passou por um processo de aceitação e valorização do seu tipo de cabelo e corpo. Uma mulher extremamente empoderada, cheia de autoestima e quer ter ajudar. Vem conferir!

    COLOCANDO A AUTOESTIMA LÁ NO ALTO

    MINHA HISTÓRIA DE AUTOACEITAÇÃO

    Olá meu nome é Larissa, sou de Salvador-BA.

    Em primeiro lugar, quando pequena era a única de cabelo curto e crespo do grupo de “amigos”. Devido a essas características, as pessoas me chamavam de “cabelo duro”.

    Então fiz mil coisas para mudar o cabelo. Com 11 anos eu dei Guanidina, fiquei messes usando até que começou a cair e fazer buracos no meu cabelo e tive que cortar. Cortei bem baixinho, depois dei progressiva e mas uma vez tive que cortar.

    COLOCANDO A AUTOESTIMA LÁ NO ALTO

    Eu brigava muito com as pessoas porque as piadas me agrediam demais, até que um dia resolvi não ligar mas e me aceitar como crespa e como gorda. Hoje estou em transição há 2 anos, estou super feliz em todos os sentidos e ansiosa para ver como ele estará quando finalmente fizer o BC.

    COLOCANDO A AUTOESTIMA LÁ NO ALTO

    O ritmo de crescimento do meu cabelo é muito devagar, além de ter o bendito do fator muito encolhimento kkkk. Portanto resolve passar pela transição com tranças, para poder ajudar no crescimento!

    Hoje eu vejo que tem existem muitas crianças empoderadas. Sobretudo com a variedade de produtos e pessoas falando sobre o universo crespo e cacheado. Isso é maravilhoso! Ahhhhh como seria bom que na minha infância essa realidade existisse.

    COLOCANDO A AUTOESTIMA LÁ NO ALTO

    Me acompanhe no Instagram @laryi_, beijos!!
    Att, Larissa Santana

    Quero ver sua história e poder conta-la aqui no Fala Dantas. Mande sua história de superação, transição capilar, processo de aceitação, enfim, de tudo que se encaixe no #desafioempoderese para: seguidantas@gmail.com.

    Não esquece de manda fotos relacionadas a esses situações, seu nome, cidade onde vive e suas redes sociais, caso queira divulga-las.

    Ahhhh obrigada Laryi por participar!

    Gostaram do post? Qual a sua história?
    Me acompanhe no Instagram @faladantas e no Facebook @faladantasblog.

    Fotografias: Acervo pessoal de Larissa Santana