• 19 de setembro de 2011 --------------- 1 Comentário


    Há um tempo, não muito distante
    Sentada num banco…
    Olhei-te nos olhos,
    E você leu pelas minhas lágrimas,
    As promessas que te fazia.
    Olhei para os lados…
    Houve um sorriso doce como mel,
    E um aperto no meu coração, que me doía tanto.
    Nunca tinha passado por isso antes,
    A dor de te deixar e ir para frente,
    Fazia-me ter medo do futuro…
    Tinha você no meu presente, mas teria você depois?
    Havia um desejo de ficar para sempre,
    Mais, e você sentia o mesmo que eu?
    A sua promessa foi em vão, e a minha ao chão.

    Mais agora, ficou uma pequena saudade.
    Um resquício de ‘’noite’’ dentro de mim…
    Minha alma ainda esta cheia de amor,
    Mas, lá no fundo, há uma lágrima no meu coração.
    Não posso negar tampouco esconder,
    O meu amor esta vivo, mas não mais por você.
    Em uma manhã clara…
    A luz vai caindo, ao longe a noite se aproxima,
    Alegre ou triste, mais sempre sorrindo.
    Entre o que sinto e o que sentia,
    Vivo os meus detalhes…
    Que como únicos são meus…
    E nada, nada me tirará esse prazer.
    Pâmella Ferracini (:

    Quer ler o post completo ? Venha ao Fala,Dantas e
    me diga o que achou!

    1. Janaína Santos set 20, 2011

      Adorei as palavras!!
      Muito bem colocadas!!!
      Bjs