• 31 de maio de 2015 --------------- 9 Comentários

    Guarde os sentimentos ruins pra você.

    Não os alimente nem os emane por ai. Não adianta remoer o que já esta feito ou dito. Trabalhe pra não repetir os erros.

    pensamentos+amor+faladantas

    Imagem do pinterest

    Muitas vezes, estamos sendo livrados de sofrimentos e decepções muito maiores no futuro.
    Nem sempre os sorrisos são verdadeiros. As maiores verdades são offline.

    A frase ” quando um não quer, dois não brigam” sempre vai fazer muito sentido pra você. Ainda mais, atualmente.
    Tenha suas próprias convicções e não compre briga alheia. Você já tem as suas.
    Lute pelo o que você acredita. Se esforce no que você não é tão boa.
    Ninguém tem uma vida perfeita e você não precisa buscar isso.
    Nem todos os casais são clichês.
    Quase nada é para sempre.

    Você sempre tenta o máximo que pode, as vezes até demais. Mas existem limitações. Você não pode agir por ninguém. Você não pode amar por dois. Não mais.

    Muitas coisas só prestam se forem leves. Sem competições.

    E esse texto, é só um texto, não é uma indireta. São notas mentais. Escritas pra mim mesma e compartilhada com vocês.
    Na verdade, estou escrevendo isso num bloco de notas no celular às 00:26h de um sábado/domingo, antes de dormir.

    Por que sempre antes de dormir, rola uns devaneios, né?

    Sou dessas. E você?

    Gostou desse post? Compartilhe  Te vejo amanhã, hein? Conteúdo novo todo dia!!

     ONDE ME ENCONTRARYoutube | Facebook | Instagram | Twitter Posts por E-mail

    9 de maio de 2015 --------------- 7 Comentários

    Se você mora com seus pais, provavelmente você sofra com isso que vou escrever aqui. Se você já saiu de casa, você vai lembrar o que passava e é possível que lhe dê saudades.
    Na verdade eu nem sei como começar esse post, mas vamos lá…Eu tenho 21 anos e moro com meus pais, sou filha do meio de três filhos. Meu pai sempre foi super protetor e minha mãe o oposto total: liberdade, viva la vida, aceite as consequências.

    Antigamente eu nunca entendia por que meu pai era assim. Eu via todas as minhas amigas saindo, indo pra festas, namorando e eu sempre “presa em casa”. E hoje, depois de muitas coisas que já passei e me livrei de passar, eu entendo. Nem sempre eu aceito, mas entendo.Querendo ou não, nossos pais já viveram mais que a gente e sabem dos perigos das coisas. Mas as vezes, eles tem medo demais, o que faz com que nos prendam e isso pode impedir nosso crescimento pessoal.

    Sou super a favor do “quebre a cara e aprenda”. Por que nem sempre o que nosso pais falam, fica claro pra gente, continuamos querendo fazer tal coisa, por que nunca vamos ter a mesma perspectiva que eles.

    Eu não sou adepta ao “dane-se, vou assim mesmo” pois eu sempre tive medo de acontecer algo, só por que eu desobedeci #cagona hahahah Mas super aconselho vocês a conquistarem a confiança de seus pais. Eu tive que provar para meu pai que tinha aprendido os ensinamentos dele, que não ia me meter em roubada ou coisas assim. E aprendi o que minha mãe me ensinou, que independente do que eu faça, a maior prejudicada ou não, seria eu. E é a mais pura verdade, não é mesmo?

    Já vivi muitas experiências que meus pais jamais deixariam, Como viajar para o exterior,  meu pai não queria que eu fosse e foi a maior experiência da minha vida! E provei que poderia ir, voltar e passar na faculdade {que era o medo dela, deu perder o vestibular}. Já fui professora pra curso técnico, que ele também tinha medo, e foi outra realização de sonho.

    Enfim, esse foi mais um daqueles posts desabafos e #dicadeamiga hahahah. Pode parecer piegas, você pode me achar velha ou sei lá o que, mas cara, sério, a gente entendendo ou não: Nossos pais tem razão. Mas nem sempre, são donos da verdade, né?

    Afinal, quem ama cuida!

    Agora quero saber de vocês :

    Seus pais são super protetores ou são mais de boa?

    Como conquistaram a confiança deles?

    Gostou desse post? Compartilhe  Te vejo amanhã, hein? Conteúdo novo todo dia!!

    ONDE ME ENCONTRARYoutube | Facebook | Instagram | Twitter  Posts por E-mail

    4 de abril de 2015 --------------- 2 Comentários
    Não sei ao certo como tudo começou, para ser sincera, me perdi em alguns momentos. Não no sentido exato de tudo, mas no dia em que olhei aqueles lindos olhos castanhos. Me perdi no jeito doce de conversar, me perdi na maneira de andar, me perdi no tempo, de me encontrar.
     
    Me perdi com aquele lindo rosto, e, corpo é claro. Mas, em geral, me perdi naquela tarde. Na verdade, é só isso que sei, que lembro que senti. O resto fui obrigada a esquecer, a fazer de conta que não vivi nem senti. Fui, e sou, obrigada em aceitar que o antes fora sonho, e o hoje, é realidade. Tive que aceitar, e me conformar com a triste maneira em acordar, andar e não te amar.
     
    Passei a escrever palavras sem sentido, sem porque, ou, para quem… me vi presa em um tempo não mais possível de se viver, em um alguém que me encontrou, me mudou e me abandonou. Tive que compreender que nem tudo é sonho, às vezes caímos e acordamos, e tudo passa a não mais existir.
     
    Talvez, eu ainda me encontre – perdida na minha própria imensidão, talvez eu nunca mais encontre a porta de saída, talvez eu continue escrevendo coisas sem sentido… talvez eu ainda viva no passado – um tempo perdido… talvez eu ainda viva em um tempo morto, por um sentimento não mais vivido.
     Blog –  Fanpage –  Twitter