• 20 de setembro de 2019 --------------- Deixe um comentário

    Navegar online é muito gostoso, especialmente para as crianças. Mas será que é possível ter uma internet segura? Até que ponto podemos confiar? Descubra aqui!

    A internet é um ambiente que fascina as crianças, afinal, é bastante divertido e permite fazer muitas coisas legais. Entre elas, conversar com os amigos, ouvir músicas, assistir filmes e séries, jogar e outras.

    Porém, até que ponto a internet pode ser confiável? É possível contar com uma internet segura? Esses e outros questionamentos são bastante comuns entre os responsáveis por crianças.

    A boa notícia é que existem diferentes formas de proteger as crianças no mundo virtual e uma delas é por meio do controle dos pais. Saiba mais sobre o assunto e descubra ainda outras formas de proteger os pequenos no mundo online!

    Internet segura para crianças é possível?

    Como deixar a internet segura para crianças

    São muitos os perigos que cercam as crianças, especialmente com a facilidade de se navegar online. Porém, é possível contar com muitas ferramentas para permitir que os pequenos naveguem tranquilamente na internet.

    Veja aqui como deixar a internet segura para as crianças, com algumas dicas de proteção!

    1. Restrinja vídeos no YouTube

    Assistir vídeos online é muito gostoso e as crianças são os principais usuários da rede social. Para não ter problemas e tornar a experiência do seu filho segura, ative o “Modo de Segurança”. Ela reduz o risco de ele acessar conteúdo adulto.

    1. Fique por perto

    Se o seu filho costuma jogar no celular, ver vídeos, entre outros, esteja sempre por perto a fim de ouvir o dispositivo. Dessa forma, você conseguirá controlar o que ele “faz” na internet. Caso utilize o computador ou notebook, considere deixar em uma área comum. Assim você verá o que ele está fazendo online.

    1. Adicione sites como favoritos

    É bem comum que as crianças acessem sempre determinados sites. Você pode aproveitar e facilitar o acesso, adicionando as páginas em “Favoritos”. Isso reduz a navegação e o risco de que seu filho acesse páginas inapropriadas.

    1. Filtre o acesso nos smartphones

    Aparelhos de celular contam com ferramentas de controle dos pais. O Android, por exemplo, permite configurar o Google Play, bloqueando aplicativos. Para isso, os pais devem selecionar “Configurações” e após “Filtragem de Conteúdo”. Em seguida, escolher os apps que vai ou não deixar com acesso disponível.

    1. Bloqueie sites indesejados

    Você pode bloquear sites indesejados, acessando “Ferramentas” e, em seguida, “Opções da Internet”. Após, selecione “Conteúdo” e clique em “Habilitar”. Vai abrir outra janela para você bloquear sites indesejados. Outra forma bastante comum é habilitar o “Controle de Pais”.

    1. Preserve a identidade nas redes sociais

    Tanto os pais quanto os filhos devem ficar atento em preservar sua identidade nas redes sociais. É comum muitos pais postarem fotos dos filhos com uniforme escolar, de cursos e outros. Além disso, as redes sociais estão disponíveis para maiores de 12 anos, em sua maioria.

    Portanto, não foram desenvolvidas para serem usadas por menores dessa faixa etária. Essa regra é para própria segurança das crianças e adolescentes, então, fique atento! Conte com aplicativos de monitoramento parental para garantir a navegação segura do seu filho. Assim, você saberá com quem ele fala, o que posta e comenta, aplicativos baixados, entre outros.

    Internet segura para crianças é possível?
    1. Conte com aplicativo de controle parental

    Contar com o controle parental diminui muito a preocupação dos pais. Muitos aplicativos permitem que os pais tenham acesso ao que os filhos fazem online, mesmo se eles apagarem a conversa e histórico de navegação. De acordo com um dos apps mais utilizados para monitoramento parental, Find My Kids, são muitas as funcionalidades disponíveis.

    Entre elas, é possível ir além de verificar o histórico de navegação das crianças e adolescentes. Por meio desse aplicativo, por exemplo, é possível também ter a localização dos filhos em tempo real.

    O app dispõe de uma cerca virtual geográfica, geofence, que avisa se o celular monitorado sair do limite estipulado. Ou seja, os apps de monitoramento parental oferecem funções uteis aos pais, permitindo assim, deixá-los mais tranquilos quanto a segurança dos filhos.

    1. Monitore o vídeo game

    Os consoles de jogos também contam com o “Controle dos Pais”. Por meio dessa ferramenta é possível optar por quais os jogos estarão disponíveis e o tempo de conexão. Além disso, os pais podem restringir o uso da internet no próprio vídeo game.

    Como você pode ver, existem muitas formas de garantir uma internet segura para crianças. E você, já utilizou algumas dessas opções?


    VEJA TAMBÉM

    ASSUNTOS MAIS PROCURADOS NA INTERNET: NO SEU BLOG!

    AGORA É SUA VEZ: VAMOS SER AMIGAS!

    Me segue no Instagram @faladantas, Pinterest e Twitter, que tem dicas todos os dias.
    Temos um grupo do FalaDantas no Facebook onde tiro duvidas, pergunto o que querem ver e tudo mais!
    CLIQUE PRA SE INSCREVER NO CANAL

    2 de agosto de 2019 --------------- Deixe um comentário

    Se você gosta de navegar na internet, independente se nas redes sociais, e-mails, contas bancárias ou outros, precisa proteger a sua privacidade online. Saiba aqui como!

    7 DICAS PARA TER PRIVACIDADE ONLINE

    A febre das redes sociais trouxe um novo comportamento: o de compartilhar, seja imagens, pensamentos, músicas ou opiniões. Isso parece inofensivo, mas não se parar em mãos erradas.

    Compartilhar muitas informações da sua rotina pode ser o suficiente para uma pessoa mal-intencionada desejar ou até realizar algum tipo de mal contra você. Outro perigo são brechas de segurança em redes sociais e sites, que podem acabar em roubo de dados e privacidade invadida. Mas como proteger a sua privacidade online?

    7 DICAS PARA TER PRIVACIDADE ONLINE

    Saiba como proteger a sua privacidade online

    Se proteger na web é essencial para navegar tranquilamente, sem ter que abrir mão de suas redes sociais. Para que as pessoas possam ter privacidade das informações pessoais, limitando a quantidade de dados coletados, o Senado aprovou uma Lei de Proteção de Dados Pessoais, que vai vigorar apenas em 2020.

    Mas você pode se proteger online. Para isso, selecionamos algumas dicas para compartilhar tudo o que quiser na rede e na web, com segurança. Veja!

    1. Utilize um navegador em modo privado

    Hoje, os navegadores web têm o modo de navegação privada, que é uma maneira de proteger seus dados, mas não é completa. O ideal é procurar um navegador privado para utilizar a internet, para que sua proteção seja completa em todos os momentos. Existem vários softwares gratuitos disponíveis que cumprem essa função. Além disso, certifique-se de sempre ter um bom antivírus funcionando em seu dispositivo.

    1. Utilize vários endereços de e-mail

    Truque simples, mas eficaz. Ter um endereço específico para cada fim, como e-mail pessoal, profissional e outro para cadastros é uma boa forma de se proteger. Além disso, ter uma senha para cada conta garante que, se uma conta tiver a segurança comprometida, as outras ainda estarão seguras.

    1. Use conexões seguras e privadas

    Utilize uma rede de internet confiável, onde quer que esteja. Tenha muito cuidado com redes públicas ou wi-fi gratuitos. Na rede wi-fi de casa, configure uma senha diferente do padrão do seu roteador ou operadora de internet, isso ajuda a potencializar a segurança de sua rede. Ao acessar sites bancários, certifique-se de que o endereço do site tem o prefixo “https”, que significa que o endereço é criptografado e seguro para inserção de dados.

    1. Privacidade das redes sociais

    Gerencie suas redes sociais para que somente seus amigos ou seguidores vejam suas postagens e mídias. Além disso, ative o recurso de aprovação, para que você veja todas as pessoas que solicitam sua amizade.

    1. Proteção no WhatsApp

    Evite adicionar qualquer pessoa nas suas redes sociais, principalmente em aplicativos de mensagens instantâneas como o WhatsApp e o Telegram. Caso esteja desconfiando de algum contato, bloqueie-o para que não veja mais suas informações.

    1. Atenção nas compras online

    7 DICAS PARA TER PRIVACIDADE ONLINE

    As compras online cresceram exponencialmente, mas antes de fazer qualquer compra online, verifique a reputação do site escolhido. Existem sites que coletam opiniões e experiências de outros usuários sobre os sites de compra. Faça uma rápida pesquisa e veja se a reputação do local é boa. Para evitar problemas ao comprar online, tenha uma rede privada virtual, VPN. Também fique atento se a loja virtual tem a declaração de privacidade, ou seja, se no navegador aparecer o símbolo de um cadeado significa que o site é seguro.

    1. Utilize uma VPN

    As redes privadas virtuais (VPN) são muito usadas nas empresas, para que os funcionários possam acessar os arquivos dos servidores de outros locais fora do escritório, com segurança. E agora as VPNs caíram nas graças do público em geral por oferecer segurança e privacidade, como aponta o site Segs.


    VEJA TAMBÉM

    ASSUNTOS MAIS PROCURADOS NA INTERNET: NO SEU BLOG!

    AGORA É SUA VEZ: VAMOS SER AMIGAS!

    Me segue no Instagram @faladantas, Pinterest e Twitter, que tem dicas todos os dias.
    Temos um grupo do FalaDantas no Facebook onde tiro duvidas, pergunto o que querem ver e tudo mais!
    CLIQUE PRA SE INSCREVER NO CANAL